O ‘Dia do Patuá’ festejado pela Comunidade Macaense dos EUA

Dia do Patua da comunidade macaense dos EUA em 2019 09

‘A promoção do ‘Dia do Patuá’ é um esforço para preservar o dialecto na Comunidade Macaense da Califórnia, nos Estados Unidos da América do Norte’ é o que define Henrique Manhão da Casa de Macau dos EUA. Diz, conciliando com o pensamento de outros membros da comunidade presente, ‘enquanto houver apoio de Macau, o patuá não desaparecerá na Califórnia‘.

E, nessa iniciativa, a festa foi promovida em 24 de Março de 2019 na sede da Macau Cultural Center (Centro Cultural de Macau), pelas três associações de cunho macaense, ou seja, a Casa de Macau dos EUA, Lusitano Club e a UMA-União Macaense Americana, que ocupam juntas as instalações em Fremont.

O evento que teve o patrocínio do Instituto Internacional de Macau e a Fundação Macau,  contou com a presença do professor Mário Nunes, docente da Universidade de Macau e pesquisador do dialecto, que discorreu sobre a origem do patuá. Jim da Silva, membro da comunidade macaense local e da UMA, antigo residente de Hong Kong, assim explanou o patuá falado na antiga colónia da Inglaterra, vizinha de Macau, que tem alguns aspectos diferentes da forma como é falado em Macau, devido à influência da língua inglesa.

Dia do Patua da comunidade macaense dos EUA em 2019 08
Mário Nunes, docente da Universidade de Macau

A consulesa-geral de Portugal em São Francisco, Maria João Lopes Cardoso, o presidente do Instituto Camões, Luís Faro Ramos, e Paulo Teves, representante do Governo dos Açores, foram convidados para o evento, que ainda contou com uma récita em patuá apresentada por Flávia Greubel, Vilma Remédios e Cecília Hó.

Conclui o Henrique, ‘é tudo o que podemos fazer. O problema é como dar continuidade, visto o pouco interesse dos jovens‘.

De facto, o problema não é só nos EUA, mas em todas comunidades macaenses do mundo que têm uma associação. Há que se reconhecer que os jovens, em geral, nascidos nos países de acolhimento dos seus pais, se envolvem com a cultura local e não conseguem entender a importância do patuá e a sua preservação. Pensa o editor deste blog, que o papel da preservação do dialecto acaba recaindo na comunidade macaense em Macau, e quiçá, de Portugal, país que administrou o território português na China por cerca de 440 anos e onde vive uma grande comunidade macaense, também composta por portugueses que lá residiram e trabalharam.

Que Deus salve o patuá!

(As fotos abaixo foram enviadas por Henrique Manhão)

Dia do Patua da comunidade macaense dos EUA em 2019 21

Dia do Patua da comunidade macaense dos EUA em 2019 23

Dia do Patua da comunidade macaense dos EUA em 2019 20

Dia do Patua da comunidade macaense dos EUA em 2019 18

Dia do Patua da comunidade macaense dos EUA em 2019 13

Dia do Patua da comunidade macaense dos EUA em 2019 10

Dia do Patua da comunidade macaense dos EUA em 2019 22

Dia do Patua da comunidade macaense dos EUA em 2019 17

Dia do Patua da comunidade macaense dos EUA em 2019 12

Dia do Patua da comunidade macaense dos EUA em 2019 03

Dia do Patua da comunidade macaense dos EUA em 2019 14

Dia do Patua da comunidade macaense dos EUA em 2019 05

Dia do Patua da comunidade macaense dos EUA em 2019 02

Dia do Patua da comunidade macaense dos EUA em 2019 04

Dia do Patua da comunidade macaense dos EUA em 2019 16

Dia do Patua da comunidade macaense dos EUA em 2019 06

Dia do Patua da comunidade macaense dos EUA em 2019 07

Dia do Patua da comunidade macaense dos EUA em 2019 15

Dia do Patua da comunidade macaense dos EUA em 2019 19

 

Anúncios

1 comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s